Voltar

GRÃO VASCO

(c.1475-1543) - pintor

Vasco Fernandes, mais conhecido como “Grão Vasco”, é sem dúvida um dos ícones de Viseu. Figura cimeira da pintura portuguesa na primeira metade do século XVI, é provável que tenha nascido na área de Viseu. Ao certo, sabe-se pela documentação que chegou até nós que viveu, constituiu família e teve oficina em Viseu durante cerca de quatro décadas.
Participou ativamente na inovação artística que caracterizou o seu tempo, combinando cosmopolitismo com a sensibilidade do seu meio. A abertura à novidade está bem patente na sua obra maior, o São Pedro, fruto das desafiantes encomendas do mais italianizado dos seus mecenas, o bispo de Viseu, D. Miguel da Silva. O exotismo veiculado pelos Descobrimentos portugueses também esteve presente na sua obra. Assim o demonstra aquela que será a primeira representação de um índio brasileiro na pintura portuguesa, na Adoração dos Reis Magos.
Para além das diversas encomendas em importantes centros regionais como Viseu, Lamego e Coimbra, o seu percurso artístico passou também por Lisboa, sendo significativo que tenha sido um dos poucos artistas a colocar a assinatura em algumas das suas obras.
Desde o século XIX o valor da obra de Grão Vasco tem sido objeto de interesse por parte de historiadores e apreciadores de arte. Foi, portanto, com naturalidade que o museu regional criado em Viseu durante a I República assumiu o nome de Grão Vasco, tornando-se desde logo um forte motivo de atração turística local.