Voltar

Quinta da Cruz inaugura duas novas exposições dedicadas à arte e natureza

“They tried to bury us, but forgot we are seeds” e “Construction Line” vão estar patentes até junho

Vanessa Chrystie, John Gallo, Carlos No, Paulo Neves, Maia Horta e Joanne Grünne-Yanoff são os artistas que assinam a exposição coletiva “They tried to bury us, but forgot we are seeds”. Uma mostra que exalta a natureza e a paisagem através de várias propostas artísticas, da pintura à fotografia, passando ainda pela instalação artística e escultura.

Através das várias obras expostas, o visitante é desafiado a refletir a destruição da natureza e do mundo no qual vivemos, interpelando-o a agir ativamente e tomar responsabilidade no processo de “salvação” do planeta. Os conceitos de poluição, da extinção das espécies e dos incêndios florestais são presença forte nesta exposição, que estará patente até 24 de junho.  

A par da exposição coletiva, o Centro de Arte Contemporânea recebe também a exposição “Construction Line”, da artista plástica Fátima Teles. “Aqui a linha aparece como linguagem, como linha condutora do processo criativo e como escrita desse processo; a linha e o ponto tornam-se elementos vivos e autónomos da comunicação visual”, salienta a autora. “Nesta exposição reflito sobre a linguagem visual criando um paralelismo com a linguagem escrita”, conclui.

Como partida para o desenvolvimento do seu trabalho, recorreu à pintura pós-renascentista, mais concretamente à série de números de Fibonacci e à subsequente geometria desenvolvida pelos pintores daquele período. Esta exposição estará patente até 3 de junho.