Voltar

CUBO MÁGICO, em Viseu, com nota positiva nas duas primeiras semanas

Município de Viseu faz um balanço da realização do programa que se define como alternativa deste verão 

Arrancou a 21 de julho a edição única do CUBO MÁGICO, um projeto de apoio à retoma económica e cultural da cidade-região de Viseu, que decorre até 21 de setembro. 

Duas semanas após o arranque, o Município de Viseu faz o primeiro balanço desta programação, considerando o resultado, do ponto de vista de organização e público, muito positivo. 

Para o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, António Almeida Henriques, “com esta experiência inovadora, Viseu está a fazer uma importante aprendizagem e a construir uma alternativa, um modelo que é indispensável à retoma económica local. Sentimos que o público está a recompensar de forma colaborativa e cívica este esforço”. 

O primeiro e principal ponto da análise foi o comportamento do programa na segurança. O Município e o seu Serviço de Proteção Civil avaliam de forma muito satisfatória o cumprimento das normas de proteção e segurança tanto pelos expositores como pelos visitantes. 

Entre 21 de julho e 4 de agosto decorreram já quase duas centenas de micro-eventos, mantendo a estratégia de distribuição e dispersão de público no tempo e no espaço. 

Os operadores foram os primeiros a dar o exemplo com o cumprimento de protocolos de segurança muito exigentes. A maioria participou, ainda antes do arranque do evento, em formações promovidas pela Mistolin – parceiro para a higiene do CUBO MÁGICO, para cada área de negócio em específico. São exemplo os operadores dos divertimentos do Campo de Viriato que desinfetam todas as superfícies de contacto antes de cada utilização. 

O uso de máscara recomendado em todos os espaços e obrigatório em recintos fechados é respeitado pelo público, bem como o distanciamento social e a higienização frequente das mãos. 

A plataforma de ticketing, desenhada à medida pela Blueticket, tem permitido a gestão dos recintos de espetáculo, garantindo o distanciamento social entre não conviventes. Também aqui o público tem respeitado as indicações e dinâmicas transmitidas pelo staff, evitando aglomerados nos momentos de entrada e saída. 

“O CUBO MÁGICO está a resolver de forma prudente um quebra-cabeças. Encontramos uma chave para reativar e estimular uma agenda cultural e turística local”, considerou o Vereador da Cultura e diretor da VISEU MARCA, Jorge Sobrado. 

O CUBO MÁGICO permitiu a retoma de atividade de quase 400 operadores económicos e culturais que, em 2020, viram os seus projetos gravemente afetados pela pandemia que vivemos. 

A reanimação social da cidade com dinâmicas seguras para este verão, a par com as políticas estabelecidas pelo Município de Viseu para o alargamento de esplanadas e, em alguns casos, de horários, tem favorecido também a melhoria da atratividade do comércio local. 

“Acreditamos que agosto poderá trazer resultados mais significativos, com a afluência de mais visitantes e turistas, sem nunca reduzirmos as exigências de segurança e proteção”, considerou o Presidente da Câmara, António Almeida Henriques.