Voltar

“Dia de Viriato” leva programa em cheio e para todos à Feira de São Mateus, este domingo

Espetáculo “Viver Viriato” é a grande novidade na programação. Peddy paper para famílias e concurso do melhor Viriato (bolo) são reeditados.

 

Este domingo, 28 de agosto, é “Dia de Viriato” na Feira de São Mateus. O Município de Viseu organiza um programa para todo o dia e todos os públicos, em parceria com a VISEU MARCA, o GICAV (Grupo de Intervenção e Criatividade Artística de Viseu) e o Trigo Limpo Teatro ACERT.

O “Dia de Viriato” regressa para evocar o herói mítico de Viseu num conjunto de atividades gratuitas e a pensar em todas as idades. A programação tem início a partir das 10 horas com o peddy paper “À descoberta de Viriato III” e só termina à noite, com o espetáculo de teatro de rua “Viver Viriato” e o concerto dos Tranglomango.

Entre este início e fim, a Feira de São Mateus recebe a inauguração da exposição de banda desenhada histórica e contemporânea original “Infante D. Henrique”, pelo GICAV. É às 16 horas, no pavilhão Multiusos.

A exposição elege o 1º Duque de Viseu e o primeiro governador da Feira de São Mateus como personagem central, através da reapresentação de 22 criações históricas de Banda Desenhada sobre o herói e da apresentação inédita de 18 trabalhos originais de diferentes artistas de BD dedicadas ao “Navegador”.

Na inauguração da exposição será ainda apresentada a reedição das publicações de BD sobre D. Henrique da autoria de Baptista Mendes e de José Ruy, ambas datadas de 1960. Os autores estarão presentes e serão homenageados.

De seguida, há ainda lugar a uma conversa sobre Viseu enquanto “cidade de heróis”. O chefe dos lusitanos será o controverso ponto de partida num debate vivo que não deverá esquecer “lendas vivas” como D. Henrique, D. Duarte, D. Miguel da Silva, Grão Vasco, João Torto ou Almeida Moreira. Animam a conversa a escritora e romancista histórica Deana Barroqueiro, a arqueóloga Fátima Beja-Costa e o historiador Luís Fernandes. Será pelas 17 horas, na nova Praça de Viriato (topo do Picadeiro).

O momento mais doce chega pelas 18 horas, com a reedição do concurso “Melhor Viriato da Feira de São Mateus”. Público e júri irão eleger os melhores bolos que assumem a identidade do herói de Viseu. A iniciativa decorrerá na Praça de Viriato.

A noite fecha em grande. Primeiro com uma nova ação do “Viver Viriato” em que é recriada a história do guerreiro pelas mãos de mais de 100 participantes. Uma versão imaginária daquela que terá sido a vida do herói. A Cava (junto da estátua) recebe o espetáculo pelas 21H30. E por fim os viseenses Tranglomango encerram o programa com um concerto no Palco Banco BIC, às 22H30.

Para Almeida Henriques, Presidente da Câmara Municipal de Viseu, “a chama do herói mítico de Viseu reacende-se e convida toda a comunidade viseense e todos os visitantes da cidade e da Feira de São Mateus a conhecer melhor esta figura magnética, a nossa história e mitologia”. “Trata-se de uma aposta identitária na programação da Feira. Acreditamos no caminho da valorização do certame histórico pela autenticidade.”

O “Dia de Viriato” é uma iniciativa reeditada pelo terceiro ano consecutivo, numa reincarnação das primeiras realizações do “Dia de Viriato”, nos anos 30 do século XX, entre 1930 e 1933.

 

CONSULTE AQUI O PROGRAMA COMPLETO DO DIA DE VIRIATO