Voltar

Viseu abre portas à magia do Natal com programação para toda a família, ao longo de 36 dias

Rossio é palco privilegiado do Mercado de Natal, que se estende ainda à Rua Direita e ao Mercado Municipal. Museus e Biblioteca assumem-se como espaços privilegiados de programação. Iluminação traz brilho às ruas, praças, jardins, igrejas e edifícios, da cidade às Freguesias

Nas praças, ruas e avenidas da Cidade-Jardim já está praticamente tudo a postos para abrir portas à quadra natalícia. O VISEU NATAL tem o seu arranque oficial marcado para esta sexta-feira, dia 3 de dezembro, trazendo consigo um “trenó” recheado de presentes para que todos os viseenses e visitantes possam usufruir, com tranquilidade e segurança, ao longo do mês. 

“A magia está aqui” é o mote que convida a viver o Natal no concelho – ideia que se reflete também na imagem gráfica desta edição -, usufruindo das propostas e experiências que este tem para oferecer, nas mais diversas áreas, da cultura ao turismo, da restauração à hotelaria, sem esquecer o comércio local.

É especialmente com o intuito de incentivar a escolha pelo comércio local e tradicional, particularmente afetado pela pandemia COVID-19, e com vista à sua dinamização económica, que o Município lança ainda um mote secundário – “A magia está no comércio local”. Ambas as imagens podem ser vistas na rede de comunicação outdoor esta quinta-feira.

A partir desta quarta-feira, dia 1 de dezembro, um brilho especial toma conta da Cidade-Jardim, com a ligação do projeto de iluminação. Este momento simbólico terá lugar pelas 18 horas, na Praça da República.

Em 2021, as decorações de luz irão iluminar ruas, praças, avenidas, jardins e fachadas de edifícios e Igrejas, como é o caso da Sé, das Igrejas da Misericórdia, dos Terceiros, Carmo e Seminário Maior e da Capela Nossa Sr.ª dos Remédios.

As Ruas Formosa, da Paz, Alexandre Lobo, Miguel Bombarda, do Comércio e da Vitória; as Avenidas 25 de Abril, Alberto Sampaio, António José de Almeida e Capitão Silva Pereira; mas também os Largos de Santa Cristina e da Prebenda, e os Jardins das Mães e do Soldado Desconhecido são alguns dos locais abrangidos por este projeto de iluminação que, este ano, elege as estrelas, os sinos, os anjos ou as bolas de Natal como elementos primordiais.

Neste mapa de luz, o percurso estende-se também às Freguesias do concelho, com 32 estrelas cadentes, com tecnologia 100% LED, a iluminarem as fachadas de edifícios, igrejas e capelas.

Mas nem só de iluminação se faz o Natal em Viseu. A tradição volta a cumprir-se com o regresso do já tão esperado Mercado de Natal, este ano também com novidades no que respeita ao seu local de instalação.

Com as obras no Mercado 2 de Maio a decorrer, operadores e comerciantes de produtos da época instalam-se na praça central por excelência de Viseu: o Rossio. Por aqui, são 15 as casinhas de madeira que estarão de portas abertas ao longo da semana, com uma montra recheada de produtos variados que viseenses e visitantes poderão adquirir.

Da doçaria tradicional à chocolataria, dos queijos e enchidos ao vinho do Dão, dos frutos secos às flores, sem esquecer o artesanato e outros produtos tradicionais, não vão faltar presentes que farão a delícia de toda a família e amigos.

O Mercado de Natal irá invadir também a famosa artéria histórica de Viseu, a Rua Direita, ocupando algumas das suas lojas devolutas, em complemento à oferta existente das lojas e negócios de comércio tradicional já existentes.

Dado o elevado número de candidaturas, está também a ser considerada a ocupação de alguns dos espaços da galeria superior do Mercado Municipal, alargando assim o Mercado de Natal a um terceiro local.

Para além do Mercado de Natal, o Rossio será também um pequeno museu de presépios a céu aberto. Aquele que é o maior símbolo da Natividade estará aqui em destaque, nas mais variadas representações, na sua maioria resultantes do concurso Rota dos Presépios.

O presépio da Freguesia de Côta, vencedor da edição de 2020, estará suspenso nas árvores da praça (dada a sua arquitetura) para contemplação de quem por ali passar ou fizer uma paragem. Já o Jardim Tomás Ribeiro será adornado com o presépio da Freguesia de Calde, terceiro classificado em 2019, para além de que contará ainda com o presépio da Freguesia de Viseu, a concurso nesta edição de 2021. 

Na escadaria interior dos Paços do Concelho, estará o presépio da Freguesia de Barreiros e Cepões, que conquistou o terceiro lugar na Rota dos Presépios do ano passado. Para além destes, ocuparão também a Praça da República o presépio tradicional e a “Sagrada Família”, da Bordallo Pinheiro.

Em 2021, as Freguesias são novamente desafiadas a pôr à prova a sua criatividade, participando de uma nova edição da Rota dos Presépios. A partir do dia 7 de dezembro, e até 6 de janeiro, será possível conhecer o resultado das propostas feitas pela comunidade, em cada uma das Freguesias. O roteiro será oportunamente divulgado, para que todos possam partir à descoberta destas representações.

Ao nível da programação cultural, os Museus Municipais e a Biblioteca Municipal D. Miguel da Silva serão espaços privilegiados para acolher o conjunto de atividades previstas, dadas as suas condições de segurança e higienização, que permitem uma maior e melhor gestão da lotação e participação do público, de acordo com as recentes medidas e orientações do Governo.

Oficinas, workshops, cinema, conversas, leituras de contos e histórias irão decorrer ao longo de todo o mês, e até 7 de janeiro, nos oito Museus Municipais. Já a “Casa dos Livros” reserva espetáculos de teatro infantil, horas do conto e oficinas de ilustração e escrita criativa.

Destaque para a nova exposição “A cor do Presépio”, do Museu Almeida Moreira, que abre portas no próximo domingo, dia 5 de dezembro, pelas 17 horas. A mostra reúne um conjunto diversificado de representações da natividade cristã, que exploram diferentes técnicas artísticas e expressões culturais.

A animação de rua ganhará relevo no programa de Natal, com vários grupos a percorrer os espaços da cidade, surpreendendo as pessoas com momentos musicais, de teatro, entre outros. Workshops temáticos de Natal, associados às artes ou à gastronomia, peças de teatro para miúdos e graúdos, e concertos e espetáculos musicais complementam esta oferta de micro eventos, vocacionada para todas as idades.

Os já tradicionais concertos da época, nomeadamente o de Natal e Vozes Brancas, face às limitações impostas, assumirão um formato digital, em live streaming, nos dias 18 e 19 de dezembro, respetivamente. Já o concerto de Ano Novo e Reis, o seu formato e realização estarão sujeitos às orientações da Autoridade de Saúde Local, dado que este está agendado para o dia 2 de janeiro, dia em que tem início a semana de contenção de contactos anunciada pelo Governo.

A solidariedade constitui também um dos eixos da programação. O Viseu XMAS RUN regressa às ruas da cidade, no próximo dia 19 de dezembro, e desafia todos os viseenses a vestirem o seu fato de Pai Natal e a participarem da caminhada ou corrida que estão a ser preparadas.

A iniciativa, 100% solidária, tem já as inscrições abertas e, nesta edição, toda a receita angariada irá reverter para crianças e jovens do concelho de Viseu em situação mais desfavorecida, com o objetivo de concretizar sonhos e de lhes proporcionar experiências únicas

O programa completo do VISEU NATAL poderá ser brevemente consultado online, em www.cm-viseu.pt, assim como nas redes sociais do Município de Viseu.

O VISEU NATAL é uma iniciativa do Município de Viseu, que conta com a parceria da Associação Comercial do Distrito de Viseu (ACDV) e a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP).

A iniciativa pretende promover a celebração das tradições da quadra natalícia, uma das épocas do ano que mais anima e potencia a atividade económica local, particularmente do comércio tradicional das ruas e praças do Centro Histórico e zonas envolventes.

Este ano, será promovida num contexto excecional gerado pelos efeitos da pandemia COVID-19, observando e cumprindo as medidas de segurança, prevenção e proteção definidas pelo Governo, pelas Autoridades de Saúde e de Proteção Civil e pelo Município de Viseu para fazer face a esta situação.