Voltar

Em Viseu, cabaz de Páscoa é recheado de celebrações religiosas, concertos, oficinas e uma mostra de doçaria

Mostra de doçaria “Viseu Doce” está de regresso com os melhores doces e vinhos da região. Orquestra Filarmonia das Beiras protagoniza concerto solidário de Páscoa. Celebrações religiosas estendem-se da cidade às Freguesias. Museus e Biblioteca municipais com programa especial para toda a família

É já esta sexta-feira, dia 8 de abril, que tem início a programação da Páscoa em Viseu. Em 2022, a Cidade-Jardim convida viseenses e visitantes para usufruírem de uma programação abrangente, com atividades para toda a família, que passam não só pelas celebrações religiosas e manifestações de fé próprias da época pascal, mas também oficinas e workshops temáticos, espetáculos de teatro, concertos e o tão aguardado regresso do “Viseu Doce” à Pousada de Viseu. A agenda de eventos culminará a 18 de abril.

“Todo o concelho de Viseu vive de forma intensa as celebrações da Páscoa. É uma época de especial significado para todos, simbolizando também a união – e reunião – de várias famílias”, destaca o Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Dr. Fernando Ruas. “Apesar da pandemia COVID-19 ainda nos condicionar de alguma forma, é com particular agrado que vejo a comunidade unida e empenhada em cumprir as tradições. Em 2022, a programação da Páscoa em Viseu representa um retorno, ainda que prudente e cauteloso, a uma normalidade desejada por todos”, conclui o autarca.

Neste cabaz recheado de realizações, o primeiro fim de semana, dias 9 e 10 de abril, promete aguçar os paladares exigentes e deixar os visitantes de “água na boca”.

A Pousada de Viseu acolhe, pela segunda vez, a mostra de doçaria “Viseu Doce” que regressa assim à programação de Páscoa para dar a conhecer – e a provar – as melhores iguarias doces da região. A entrada é gratuita.

Numa organização conjunta entre o Município de Viseu, a Associação Comercial do Distrito de Viseu (ACDV) e a Viseu Marca, os claustros da Pousada servirão de cenário para acolher 12 operadores da doçaria da região, os quais serão acompanhados por 5 produtores de vinho do Dão.

Uma conjugação harmoniosa de aromas e sabores, que casará na perfeição com um programa musical igualmente imperdível.

No sábado, dia 9, recebemos a cantora lírica ucraniana Mayya Rud, pelas 15 horas, e o grupo Gin Sónico, pelas 17 horas. Já no domingo, dia 10, é o grupo Livro Aberto que nos brinda com novas sonoridades ao início da tarde, pelas 14 horas, seguindo-se o Xô Torres, a terminar este doce fim de semana, com um momento musical pelas 16 horas.

“Doçaria, vinhos do Dão e música são os ingredientes perfeitos para este ‘folar’ de Páscoa. Numa época de especial importância do ponto de vista turístico, a concretização desta edição do Viseu Doce coloca em destaque a gastronomia da região, reforçando o seu papel agregador e atrativo”, afirma a Vereadora da Cultura e Turismo, Dr.ª Leonor Barata.

As manifestações de fé e celebrações religiosas ocupam também o seu lugar de destaque no programa da Páscoa em Viseu. Da cidade às Freguesias, é em locais de culto ou pelas ruas e praças que a comunidade faz questão de assinalar esta efeméride de especial valor.

Ao longo da semana, celebram-se a Bênção dos Ramos, várias Eucaristias, Procissões, Horas Santas, Ofícios de Leitura e Laudes, Vias Sacras, assim como Vigílias Pascais, cumprindo-se assim as tradições da época em várias Paróquias do concelho.

Destaque para o 6º Encontro de Amentação das Almas de Viseu, que terá lugar no dia 11 de abril, pelas 21H30, no Largo Pintor Gata. Trata-se de uma organização do Município de Viseu e da Casa do Povo de Abraveses.

Este ano, contará com a participação dos Grupos de Amentação das Almas de Abraveses e do Rancho Folclórico de Cepões, que convidam os Grupos de Amentação das Almas de Fermontelos, de São Pedro do Sul, e de Encomendação das Almas de Idanha-a-Nova, de Castelo Branco.

Nesta agenda especial de Páscoa, a música é também convidada de honra, assim como o teatro e a animação de rua.

A Orquestra Filarmonia das Beiras retoma a Viseu para um concerto especial de Páscoa, a 14 de abril, no Viriato Teatro Municipal. “As Sete Últimas Palavras de Cristo na Cruz”, do compositor Joseph Haydn, é a obra apresentada neste espetáculo, que é ainda acompanhado pela projeção e desenho em tempo real do artista plástico Fidel Évora.

Este será um concerto de cariz solidário, cuja receita da bilheteira reverterá na íntegra para apoio aos refugiados acolhidos em Viseu, à semelhança do que aconteceu no espetáculo REFÚGIO, realizado a 28 de março.

“É, para nós, um privilégio receber a Orquestra Filarmonia das Beiras, com quem já temos uma ligação de longa data. Este concerto especial não só celebra a época, como é também é solidário. O Município de Viseu continua comprometido para com as pessoas, para com esta mobilização solidária para com os refugiados. Agradeço, por isso, à Orquestra por fazer parte desta nobre missão”, conclui a Vereadora.

O Viriato Teatro Municipal receberá ainda no seu palco um concerto de jazz com Joaquim Rodrigues, no dia 12 de abril; a apresentação do álbum “A Raíz do meu fado”, de Gabriel Carlos, no dia 13; e o concerto de gala Coro Mozart XVI “Meta-Morfoses”, a 16 de abril.

Na noite do dia 8 de abril, Viseu volta a receber, pela terceira vez, uma etapa do Festival Termómetro. Fundado e apresentado por Fernando Alvim, o Festival Termómetro é uma mostra anual de bandas emergentes que, desde 1994, já deu a conhecer nomes como Capicua, DJ Ride, Richie Campbell, Ana Bacalhau, Luís Severo, Ornatos Violeta, entre outros. No Carmo'81, a partir das 21H30, atuam SLR, MEMA., Alma Ata e Surma (banda convidada), num evento único e gratuito.

No âmbito do programa municipal VISEU CULTURA, nos dias 8, 9 e 10 de abril, o Teatro Regional da Serra do Montemuro irá apresentar o seu espetáculo "Germinação” nas Freguesias de Santos-Êvos, Coutos de Viseu, São Cipriano e Vil de Souto e Mundão. O espetáculo, de entrada gratuita e sujeito à lotação dos espaços, é vocacionado para crianças e famílias.

Em véspera de Domingo de Páscoa, dia 16, e a acompanhar quem passeia pelo Centro Histórico, estará a Orquestra Zabadum, a garantir a animação de miúdos e graúdos que passeiam pelas ruas e praças da Cidade-Jardim.

E porque a Páscoa é também ela sinónimo de férias escolares, os Museus Municipais e a Biblioteca Municipal D. Miguel da Silva estão mais que preparados para receber os petizes e guiá-los por um conjunto de oficinas e atividades que os desafiam a explorar, a conhecer e, sobretudo, a passar tempo de qualidade.

De 11 a 14 de abril, a “Casa dos Livros” é o recanto privilegiado para contos e ateliês. Já os Museus Municipais são verdadeiros “ovos surpresa”: há quizzes e enigmas para desvendar, oficinas criativas para colocar mãos-à-obra, e tantos outros jogos e propostas que permitem às crianças, jovens e famílias conhecer um pouco mais a essência de cada Museu.