Voltar

Legado artístico de Rodrigues da Costa é protagonista de 4 museus municipais de Viseu

Exposição homónima toma quatro museus municipais de Viseu e estará patente até 10 de setembro

A partir deste domingo, 26 de março, Viseu será “anfitriã” de uma exposição dedicada ao autor português Augusto Rodrigues da Costa (1933 – 2013).

A exposição traduz um périplo pela obra incomum de Rodrigues da Costa e estará presente em quatro museus municipais da cidade. Na Casa da Ribeira predominam os desenhos, nomeadamente autorretratos e séries relacionadas com a temática dos “touros” e membros alongados. Já na Casa das Memórias estarão expostas obras em pastéis e aguarelas, nas quais o artista trabalhou a presença e ausência da cor, num panorama abstrato. No Museu Almeida Moreira é possível observar várias lacas inspiradas nos granitos da Serra da Estrela, inerentes à última fase do trabalho de Rodrigues da Costa, aquando da sua residência em Seia. O quarto e último núcleo, a Quinta da Cruz, apresenta pinturas a óleo e acrílicos.

No decurso da sua longa carreira, Rodrigues da Costa participou em exposições individuais em Luanda (Angola), Lisboa (Portugal) e Amiens (França), e coletivas em Portugal, Estados Unidos e França. O seu legado artístico contempla mais de duas mil obras, maioritariamente sem títulos, assinaturas ou datas. Contudo, a qualidade assinalável da produção criativa do autor faz com que esta exposição adquira um especial significado no panorama das exposições artísticas nacionais, sendo considerada a sua primeira grande exposição individual em Portugal.

O vasto espólio do artista poderá ser contemplado até 10 de setembro de 2017.