Voltar

“Hortas Confinadas” instala-se, a partir de amanhã, na Quinta da Cruz

Exposição é parte integrante do projeto de inclusão social pela arte “Horta de Deméter”, da qual o Centro de Arte Contemporânea é parceiro

 

A Quinta da Cruz – Centro de Arte Contemporânea de Viseu acolhe, a partir de amanhã, dia 24 de abril, a exposição “Hortas Confinadas”.

A inauguração terá lugar pelas 11 horas e contará com a presença da Vereadora da Educação da Câmara Municipal, Cristina Brasete.

"Hortas Confinadas" é parte integrante do projeto de inclusão social pela arte "Horta de Deméter". Um projeto desenvolvido pela NICHO - Associação Cultural, em parceria com o Município de Viseu, através da Quinta da Cruz, a Escola Superior Agrária de Viseu, o Lar Escola de Santo António, a Escola Secundária de Viriato e a ASSOL. É financiado pelo Programa PARTIS & Art for Change, promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian e pela Fundação "La Caixa”.

Esta exposição apresenta ao público o resultado de vários projetos desenvolvidos neste último período de confinamento pelos jovens do Lar de Santo António e os alunos da Escola Secundária de Viriato, ambos participantes do "Horta de Deméter".

Perante os meses de confinamento, no início do ano, e a impossibilidade de começar as atividades presenciais nas hortas comunitárias da Quinta da Cruz, o epicentro deste projeto, a equipa da Horta de Deméter avançou com um programa de atividades alternativas, com o objetivo de manter vivo o espírito do projeto e contribuir de forma criativa para minimizar o isolamento, tanto dos jovens do Lar de Santo António, confinados na instituição, como dos alunos da Escola Secundária de Viriato, cada um em sua casa.

Para evitar a saturação das plataformas e comunicações virtuais, procuraram-se formas de aproximar os jovens e de desenvolver atividades em conjunto que não dependessem das vias digitais. Os primeiros contactos foram estabelecidos através de uma troca de cartas manuscritas entre os jovens e os vários elementos da equipa. Seguiram-se uma série de desafios”, atividades práticas que aproximaram os jovens, entre eles, e dos conteúdos do projeto, criando expetativa e entusiasmo para o momento seguinte, que implica um trabalho no terreno, nas hortas comunitárias.  

A exposição “Hortas Confinadas” é o resultado destes três meses de trocas de cartas, de bolos, de desenhos, de fotografias, de kits para a construção de terrários, espantalhos em ponto pequeno, gravações de voz e, finalmente, de sementes, terra e alvéolos para a germinação das plantas que, no mês de maio, se esperam poder plantar na Horta de Deméter”.

Até ao dia 30 de maio será possível conhecer e visitar esta exposição no Centro de Arte Contemporânea de Viseu. O momento de inauguração é aberto ao público, contudo é limitado à lotação do espaço, dadas as circunstâncias e as normas em vigor no âmbito da pandemia COVID-19.