Voltar

"Verão na Cidade-Jardim" é a aposta do Município de Viseu no apoio à retoma económica e cultural no pós-confinamento

Uma programação diversificada, descentralizada e responsável arranca hoje e prolonga-se até ao dia 21 de setembro. Vocacionada para viseenses, visitantes e turistas, a iniciativa reforça Viseu como destino atrativo, dinâmico, familiar e seguro no interior do país
 
 Em 2021, a Cidade-Jardim volta a assumir-se como um destino atrativo, dinâmico, familiar e seguro, para viseenses, visitantes e turistas, proporcionando uma programação de verão diversificada, descentralizada, faseada e responsável, para todas as idades.
 
"Verão na Cidade-Jardim” é o nome da iniciativa que o Município de Viseu propõe para os próximos meses, até 21 de setembro, e que irá tomar cerca de 28 espaços e jardins como palcos e cenários para a realização de cerca de 500 atividades e iniciativas culturais, criativas, de animação urbana, mas também de saúde e bem-estar.
 
A iniciativa foi hoje apresentada, no Parque Aquilino Ribeiro, um dos palcos principais, pela Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Conceição Azevedo, e o Vereador do Turismo, Património e Marketing Territorial, Fernando Marques.
 
A VISEU MARCA e a Associação Comercial do Distrito de Viseu (ACDV) participaram também desta apresentação, como parceiros desta realização. Refira-se que também a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), o Turismo do Centro e a CIM Dão Lafões se associaram ao "Verão na Cidade-Jardim”.
 
Na programação, que hoje inicia, pelas 21 horas, com um concerto da banda "Com Cordas”, destaque ainda esta semana para um concerto da Orquestra Filarmónica Portuguesa, este sábado, dia 12 de junho, de homenagem ao Presidente António Almeida Henriques.
 
Com direção do Maestro Osvaldo Ferreira e comentários do apresentador Mário Augusto, o espetáculo musical fará alusão a obras de Beethoven, Piazolla e Brahms.
 
"A programação que desenhámos irá espalhar-se por toda a cidade, nomeadamente por vários espaços ao ar livre, como o icónico Parque Aquilino Ribeiro, em consonância com o mote de ‘Viseu, Cidade-Jardim’, que este ano recuperámos”, afirma Conceição Azevedo, Presidente da autarquia viseense.
 
"O ‘Verão na Cidade-Jardim’ assume-se também como uma medida de apoio à retoma económica e cultural do nosso concelho. Os prejuízos gerados pela pandemia em setores como o comércio, restauração, hotelaria e cultura, são enormes. Não podíamos ficar de braços cruzados e nada fazer”, continua.
 
A programação de verão, de junho a setembro, conta com o envolvimento de diversos agentes e promotores culturais que, no âmbito do VISEU CULTURA, promovem um total de 317 ações, integradas em 17 projetos.
 
Entre eles, destaque para "Os Passeios pela Literatura III”, do Grupo OFF/Teatro AFTA; "No Fio da Palavra”, da Associação Cultural Mochos no Telhado; "Circo ao Centro”, da Companhia de Teatro Erva Daninha; atividades do CRETA; o Festival "Karma is a Fest”, da Acrítica CRL; "Cava.Galeria”, de Inês Flor; um espetáculo de dança da Companhia Paulo Ribeiro; o "Shortage”, da Narrativa Magnética; entre outros.
 
Depois do lançamento do subprograma "VISEU CULTURA +”, de resposta à crise na Cultura e nas Artes, pelo Município de Viseu, no início deste ano, o "Verão na Cidade-Jardim” incorpora na também na sua calendarização um conjunto de ações e performances, apresentadas por artistas, bandas e coletividades do concelho de Viseu, maioritariamente em áreas como a música e o teatro.
 
"Decidimos este ano agregar projetos do programa municipal VISEU CULTURA conseguindo, dessa forma, fazer face a constrangimentos de segurança, ao mesmo tempo que promovemos os projetos e os agentes culturais de Viseu. Estamos a potenciar o investimento que o Município de Viseu tem realizado na Cultura, em prol de todos os viseenses”, explica o Vereador Fernando Marques.
 
Diversos palcos e experiências emergem pela cidade
 
Num dos pulmões verdes da Cidade-Jardim, o Parque Aquilino Ribeiro, cruzam-se já a partir de hoje, dia 9 de junho, várias propostas, da música à dança e teatro, sem esquecer a saúde e o bem-estar, em plena harmonia com a natureza.
 
No mês de julho, o parque da cidade acolherá também dois grandes projetos com o selo do programa municipal VISEU CULTURA, como os Jardins Efémeros, de 3 a 11 de julho, e o "Que Jazz é Este?” – Festival de Jazz de Viseu, que por aqui se instala de 21 a 25 de julho.
 
As manifestações da cultura popular de Viseu, tão identitárias, têm também um especial regresso a este espaço verde. É o caso da Festa das Freguesias, que terá lugar de 16 a 18 de julho, num fim de semana especialmente dedicado à promoção cultural e agroalimentar do mundo rural viseense.
 
O coração da cidade será também um spot gastronómico imperdível, a partir de 23 de julho, com a instalação, nas suas principais "avenidas”, de diversos operadores de restauração, nas tradicionais casinhas de madeira. As habituais boticas abrem-se para acolher uma montra de produtos agroalimentares, de artesanato, entre outros. O street food será uma opção complementar que o parque terá à disposição dos seus visitantes.
 
Até 21 de setembro, jardins como o da Casa do Miradouro/Polo Arqueológico de Viseu António Almeida Henriques, da Casa da Calçada/Museu Keil Amaral, a Glorieta do Jardim Tomás Ribeiro, a Cava de Viriato e outros espaços verdes serão também palcos ao ar livre que acolhem a programação.
 
Uma aposta na revitalização e dinamização comercial do Centro Histórico
 
Na próxima semana, a partir do dia 18 de junho, também os finais de tarde no Centro Histórico de Viseu terão diferentes sonoridades, com o Largo Pintor Gata e a Praça D. Duarte a ganharem especial destaque no programa musical que para aqui está previsto às sextas-feiras e sábados.
 
Já a Rua Direita será também ela uma artéria central e vibrante do "Verão na Cidade-Jardim”, com uma programação que arranca a 1 de julho.
 
Com os olhos postos na sua revitalização, animação e dinamização comercial, o Município de Viseu aposta num reforço da oferta existente, com a reocupação de lojas devolutas, espaços de eleição para a gastronomia e doçaria, mas também artesanato da cidade-região e ainda exposições.
 
As propostas musicais alargam-se também a esta rua emblemática do Centro Histórico, todas as sextas-feiras ao final da tarde e sábados de manhã.
 
Viseu reforça o seu roteiro de arte urbana com novos "postais” a céu aberto
 
Este verão, também a arte urbana vai andar à solta por Viseu, numa nova edição do Festival de Street Art, de 28 de junho a 4 de julho. A iniciativa promete trazer a público novas obras e intervenções a céu aberto, com a participação de vários artistas. "Cidade-Jardim” é também o tema principal que dará mote a estas novas inclusões no roteiro de arte urbana do concelho.
 
"Tradições do Feirar” estão de regresso ao Campo de Viriato
 
No Campo de Viriato, pese embora o registo de uma pausa forçada pelo segundo ano consecutivo da Feira de São Mateus, o convite a "feirar” e a experienciar os sabores e as tradições da Guardiã das Feiras Populares do país, ainda que em pequena escala e diferente disposição, são recuperados com o "Verão na Cidade-Jardim”. Neste espaço, o programa de verão arranca a 30 de julho.
 
Como não poderia deixar de ser, a gastronomia estará presente e bem representada. De regresso estará o Bairro da Restauração, mas também as famosas enguias da Murtosa, as farturas e outros petiscos e doces já tão característicos do reconhecido certame, garantidos por um conjunto de operadores representativos do evento.
 
Outros dos principais atrativos da Feira de São Mateus, como as diversões, aqui ocuparão parte do recinto, a par da área comercial. A música garantirá também a animação no Campo de Viriato, num palco que acolherá diversos concertos "made in” Viseu, de quarta-feira a domingo, com uma plateia limitada e controlada através de um sistema eletrónico de pré-reserva de ingressos.
 
Higienização e segurança fazem deste um "Evento Seguro”
 
Ao apostar na descentralização de propostas, a iniciativa "Verão na Cidade-Jardim” pretende garantir uma oferta segura e responsável a todos os que dela usufruam.
 
Existe uma especial preocupação com a higienização e desinfeção dos vários espaços e equipamentos (como plateias, zona de restauração e WC’s, por exemplo), que se concretiza no terreno através de um rigoroso plano que visa cumprir com os protocolos definidos pela Direção-Geral de Saúde.
 
Para além disso, também todos os operadores associados e presentes no "Verão na Cidade-Jardim” encontram-se vinculados ao cumprimento das normas e indicações em vigor no contexto pandémico.
 
A Proteção Civil Municipal, em articulação com as respetivas forças de segurança e autoridades competentes, garante a coordenação do plano de segurança de toda a programação da iniciativa.
 
Outra das medidas implementadas nesta iniciativa de verão é a pré-reserva de ingressos, via digital, através da rede Blueticket, que garante assim o acesso aos espetáculos, atividades e outros momentos de programação, na sua maioria gratuitos. Com este método de participação, é garantida a segurança de todos os participantes e visitantes, uma vez que este permite gerir a lotação dos espaços e a sua disposição, de acordo com as normas em vigor.
 
"Este ano, o Verão na Cidade-Jardim tem mais dias de animação, decorre em mais locais e apresenta um conjunto multifacetado de mais de 500 iniciativas. Depois de tantos meses de confinamento, esperamos que este seja o verão do nosso contentamento. Em segurança e de forma responsável”, conclui Conceição Azevedo.
 
Conheça a programação e acompanhe as novidades em www.veraonacidadejardim.pt, assim como nas redes sociais – Facebook e Instagram – da iniciativa.